TRADUTOR

Seguidores

quinta-feira, 21 de junho de 2018

A FEIJOADA DE MÃE MARIA DE ANGOLA



Para fazer uma feijoada,
muitos são os ingredientes,
não basta os feijões apenas.

É necessário algumas carnes,
e também alguns temperos,
na medida certa os temperos devem estar.

Nada de salgar demais,
de pensar só no seu gosto,
deve-se pensar no gosto de cada um.

Então tudo bem pensado,
chegar a um denominador,
que a todos satisfaça.

Na feijoada o gosto do dono da casa,
é o que menos importa,
pois quem abre as portas,
abre para a satisfação dos convidados.

Um cozinheiro, dois ou três,
não faz diferença,
nenhum dos três é convidado,
apenas são anfitriões.

Então para a feijoada ficar pronta,
falta alguns temperos acertar,
temperos que façam a todos,
se sentirem em suas casas.

Uns temperos estão demais,
evidenciam só o gosto do anfitrião,
outros de menos estão,
sem eles os convidados podem passar mal.

Para bom entendedor,
uma palavra basta,
o bom observador,
observa a si e aos outros cozinheiros.

Acertando a feijoada,
ela será servida,
não mudando a receita,
durará por uma vida.


Ditado por Mãe Maria de Angola
psicografado por Luconi
em 28-05-18.

domingo, 10 de junho de 2018

PÉ ANTE PÉ RUMO A VITÓRIA




Pé ante pé,
passos pequenos,
porém firmes,
sem pressa,
imensa só a fé.


Devagarzinho aos poucos,
o sonho idealizando,
um tijolo de cada vez,
se necessário sem orgulho,
ir modificando.


Melhor se demorar,
para as estacas bater,
admitindo que pode errar,
sem ego ou orgulho,
a opinião alheia meditar.


Quando menos esperar,
o sonho ali estará,
forte  e firme construído,
precisando só de cuidar,
um sonho que não é repartido,
perde a razão de ser.  



ditado por Mãe Maria de Angola
psicografia Luconi

27-05-18

sábado, 5 de maio de 2018

ORAÇÃO DOS CAMINHOS- RUBENS SARACENI





Eu caminho o caminho que me traçou o Senhor dos meus caminhos. Se eu caminho pelo seu caminho, então estou no meu caminho.

O meu caminho é o caminho dos que caminham em busca do Caminho sem se desviarem por outros caminhos.

No meu caminho eu tenho a trilha que me conduz ao Senhor do meu caminho .

Todos os caminhos conduzem ao Senhor dos Caminhos, mas eu tenho o meu caminho e não busco outro caminho para chegar ao senhor do meu caminho.

No meu caminho muitos buscam o Senhor dos Caminhos. E muitos encontram os seus caminhos guiando-se pelo senhor dos caminhos.

Mas muitos se perdem pelos caminhos , ao quererem encontrar no meio deles o senhor dos caminhos.
O senhor dos caminhos é o próprio caminho por onde eu caminho.

Eu não busco o Senhor do meu caminho no seu final , pois ele se acha no lado direito do meu caminho.

O meu caminho tem dois caminhos : um caminho que sobe e outro que desce. Mas às vezes ao descer no meu caminho , estou subindo na minha caminhada e noutras vezes, ao subir no meu caminho, estou descendo na minha caminhada, pois o caminho pertence ao Senhor dos Caminhos e ninguém passa pelos caminhos sem ser visto por Ele.

Se cada um fizer o seu caminho sem olhar os outros caminhos e nem desviar ninguém do seu caminho, então ele já é um caminho do qual se serve o Senhor dos Caminhos.

Muitos vão e muitos vêm. Muitos sobem e muitos descem. Quem muito subiu no seu caminho , ás vezes volta pelos diversos caminhos que possui o senhor dos caminhos para que possa ver que existem muitos outros caminhos!

Quem pouco subiu no seu caminho , às vezes volta ao início e recomeça em outro caminho a sua caminhada rumo ao senhor dos caminhos , que a todos observa .

Se encontro muitos espinhos , deles não posso me desviar pois foi Ele quem os pôs no meu caminho só para que , ao me ferir, eu saiba e aprenda que o meu caminho não é melhor do que qualquer outro , apenas é o meu caminho!

Se o meu caminho está ressecado, eu tenho que aguá-lo com minhas lágrimas, pois este é o meu caminho, e ele não pode estar seco. Mas se o meu caminho se encharcar com o meu pranto ,eu tenho de enxugá-lo, pois ele não pode ser muito úmido senão irei me afundar no lodo que criará no meu caminho.

O meu caminho não é o melhor dos caminhos , mas é o meu caminho. Se eu fizer uma boa caminhada , estarei fazendo um bom caminho por onde outros, ainda sem um caminho , poderão iniciar suas caminhadas rumo ao Senhor dos Caminhos.

Eu olho para todos os caminhos e vejo somente caminhos.
Todos pertencem e nos conduzem ao Senhor dos Caminhos.

No meu caminho, eu tenho, no momento de sede, a fonte de água fresca ; no momento de fome , o pão sagrado ; no momento de dor, o bálsamo que alivia; no momento de tristezas, tenho o sorriso amigo que alegra minha alma; nos momentos de angústia, a paz que tranqüiliza meu espírito; nos momentos de aflições, a palavra que me consola; nos momentos de desespero, a calma que pacifica o meu coração; nos momentos de alegria, a palavra de agradecimento a quem a propicia.
Pois este é o meu caminho e nele, de tudo há um pouco.
Mas no meu caminho não há lugar para outro que não seja a trilha única que conduz ao Senhor dos meus caminhos.
Que cada um caminhe o seu caminho consciente de que todos os que caminham os muitos caminhos do Senhor de todos os caminhos , por Ele foram abençoados ao iniciarem suas caminhadas . Que eu não olhe com desprezo para os que estão parados no meio do caminho, pois eles podem estar apenas descansando e reiniciarão suas caminhadas assim que conseguirem forças para isso.

Mas se, ao caminhar no meu caminho, eu tiver de diminuir um pouco a minha jornada só para ajudar alguém que caminha com dificuldade , muito terei avançado.
Se eu repartir o meu pão com alguém que tem fome , não precisarei de muitos pães para aplacar a minha fome , se eu repartir minha água com quem tem sede , terei saciado à minha própria sede.
Se no meu caminho eu ajudar alguém a encontrar o seu próprio caminho , então eu sou parte de um caminho por onde muitos podem caminhar. 

No meu caminho, eu caminho com o Senhor dos Caminhos que sempre guia àqueles que com ele querem caminhar , pois assim diz o senhor dos meus caminhos: " Se tu caminhas os Meus caminhos, contigo eu sempre caminharei nos vossos muitos caminhos , que são todos caminhos Meus".
Amém

“Oração dos Caminhos”, extraida do Livro “A Longa Capa Negra” / Ed.Madras / Rubens Saraceni

domingo, 1 de abril de 2018

FAMÍLIA DE FÉ - HUMANIDADE







Ser irmão de fé, 
fazer parte de uma família, 
família que a humanidade abraça,
praticando em seu dia a dia, 
a fraternidade da forma mais pura que há. 


Existe para isso várias formas,  
não é apenas com moedas doadas, 
é a mais fácil forma esta, 
abafa a consciência de quem doa, 
até achando que o dever cumprido está.


Quão enganados estão, 
 na  verdade portam grande aleijão,
este bem no coração, 
que braços e pernas paralisa, 
o ouvido ensurdece e a boca silencia.


A família de fé desmorona, 
não entendem que doar um bocadinho de tempo, 
o seu próprio tempo multiplica, 
satisfação ganha a alma,
o corpo leve fica. 


Fraternidade não é apenas doação de ouro, 
é doação de tempo, 
são mangas levantadas, 
são pernas que caminham, 
em direção de todo irmão. 


Pena não entenderam, 
mais de dois mil anos passaram, 
toma lá da cá rege suas vidas, 
mas ELE pacientemente aguarda, 
sua misericórdia e paciência são Infinitas.


Luconi 
31-03-18