TRADUTOR

Seguidores

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

UM CABOCLO DE XANGÔ E OXOSSI – SETE LUAS




Caiam pétalas de flores, de vários tipos e cores, forravam o chão aos meus pés e eu não entendia o porquê.


Logo ouvi o hino, o canto de festa dos Tapajós e me vi cercado de muitos e muitos, não só antepassados da tribo ou irmãos indígenas que comigo conviveram, mas também um número muito grande de pessoas brancas, negras, pardas.


Entendia que atravessara o rio da vida, mas aqueles que não eram índios o que faziam ali?


Hoje, lembrando meu espanto, dou risada, eram amigos de outras vidas quando índio eu não era, mas na hora estranhei tantos abraços desconhecidos, mas carinhosos.


A chuva de pétalas não cessava, levado fui para me recuperar, quando fiquei pronto para trabalhar tinha algumas opções que poderia escolher, mas antes disso, não pestanejei, queria antes de qualquer coisa ir aos pés dos espíritos protetores da mata e das pedreiras.


Encantava-me a ideia de poder ver nem que fosse de longe, aqueles que protegiam o mundo em que vivi, as pedreiras enormes e as matas que as circundavam.  Fui levado para o mesmo ambiente na espiritualidade, era muito mais bonito, as cores mais vivas e as pedreiras até reluziam. 

Então, acabei visualizando no alto das pedreiras um orixá intermediário de Xangô e ao longe nas matas um orixá intermediários de Oxóssi, ajoelhei e louvei a Deus por tamanha graça, e clamei a Ele que eu pudesse ser digno DELE e daqueles espíritos que me protegeram e protegerão sempre o mundo em que vivi.


Não sei quando tempo passou, nem posso descrever o que vi, mas fui levado até o orixá de Xangô e conheci seu reino, seus pontos de força, sua essência, seus mistérios e sua atuação. Depois, em seguida, levaram-me ao orixá de Oxossi que também me deu conhecimento das mesmas coisas pertinentes a ele.


Descobri então que a justiça de Xangô usada através do conhecimento de Oxóssi fazia muito bem a muitos encarnados na terra, era a justiça unida a sabedoria, então não tive dúvidas, trabalharia desta forma e com a permissão de Deus (Zambi) sou um caboclo de Xangô com a atuação de Oxóssi.


Não olho a religião de ninguém, atuo onde devo atuar, todo aquele que no meu caminho cruza se tiver necessidade de minha ação eu não tenho dúvidas, coloco-me em ação juntamente com minha falange.


Não pense que faço caridade, todos se enganam referente a isto, trabalho por amor, mas é o Pai que faz a caridade de permitir que eu atue, podendo assim resgatar velhos débitos e reatar antigos laços.


Na força de Zambi,
Saúdo Xangô e Oxóssi,
e peço para todos filhos desta terra sabedoria para encontrarem o caminho da evolução.



Ditado pelo Caboclo Sete Luas
psicografado por Luconi
em 18-12-2014

2 comentários:

  1. Que lindo os caboclos!!!!!
    Oxóssi, que força e vida latente!
    Lindo texto e informativo!
    bjus amiga,gosto de estar aqui!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir

SEJAM BEM VINDOS FICAMOS FELIZ COM SEUS COMENTÁRIOS QUE NOS INCENTIVAM E ACARINHAM NOSSOS CORAÇÕES