TRADUTOR

Seguidores

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

YEMANJÁ SUA FESTA A ENTRISTECE




Mais um final de ano se aproxima, novamente todos os espíritos que trabalham na querida Umbanda tentam passar a seus médiuns que para finalizar os trabalhos do ano, para os agradecimentos a todos, não é necessário tanta confusão, tanto desgaste dos médiuns, tantos abusos em todos os sentidos.


Com coração gastam o que não podem e aqueles que podem deveriam direcionar os recursos para aqueles que não têm o pão de cada dia, um pano para cobrir o corpo, um chinelo para os pés cansados e muitas vezes nem ao menos um teto para descansar o corpo cansado e abrigar a família.


Garanto com certeza que se direcionassem os recursos para isso, os Orixás assentados nos Tronos Divinos, os Orixás intermediários e os intermediadores, todos e principalmente Pai Oxalá, Nosso Senhor Jesus Cristo e Zambi (Deus), muito se alegrariam, seria com certeza a melhor forma de agradecer, e bênçãos infinitas seriam distribuídas sobre todos. Que festa, teríamos na espiritualidade, finalmente, os filhos teriam entendido, finalmente o amor maior havia feito morada em seus espíritos milenares, finalmente as lições do Mestre teria aprofundado suas raízes no âmago de cada ser e retirado para fora deles o que eles tinham de melhor, de mais puro, o AMOR FRATERNO.


No entanto, não é isto que acontece, não é isto que se vê, os filhos não entendem que tudo é energia, que basta agradecer com amor, que esta energia pura subirá e os orixás a distribuirá entre todos espíritos humanos que estejam necessitam de socorro, mas não, precisam demonstrar materialmente, precisam se exceder e ao mesmo tempo que agradecem e fecham o ano na beira do mar, também maculam o Reino, o Ponto de Força de Mãe Yemanjá e com isso a ferem profundamente, porque ela representa o Trono Divino da Geração e da Vida, mas não é só da geração e vida humana, é de toda vida existente no planeta.



 Pois bem, com suas demonstrações materialistas e descabidas acabam sujando as águas, causando grande mal a milhares de seres que ali vivem por ser o mar o seu habitat natural. Será que filho de Umbanda não pensa?  Será que acredita ser o ser humano o único protegido por Zambi?


Quero acreditar que o egoísmo não chegou a tanto, mas por falta de conhecimento ou não, nós assistimos todos os anos à afronta feita à criação, como também aos desmandos de toda sorte.


Não dá para mudar tudo assim de repente, mas dá para aos poucos cada um ir tomando consciência e uma vez que se conscientizou passar adiante o que é certo, falar humildemente, mas com autoridade, ensinando e abrindo os olhos de todos que por seu caminho passarem.


De minha parte, continuo trabalhando no mental de cada médium e deixo aqui a mensagem com fé em Pai Oxalá que ao menos um filho entenda e erga as mangas, quem sabe não conseguiremos fazer diferente, aos poucos, devagarinho.


Fiquem na paz de Oxalá
ditado pelo andarilho João
psicografado por Luconi

16-11-2014

4 comentários:

  1. Gostei muito de seu blog,amiga!
    realmente existe muito preconceito com a religião espírita!
    Bjus e uma semana de luz!
    Segui seu blog,ok?
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  2. Que beleza de mensagem essa e realmente Iemanjá deve ficar triste o ver além de tudo, sujarem o seu reino, o mar. Pena que assim seja! Até nessa hora cabe a simplicidade! bjs,m chica

    ResponderExcluir
  3. Como as pessoas usam a religião de forma distorcida, se os orixás são as forças da natureza o que se tem feito só a prejudica e acaba com toda forma de vida.
    Tomara Luconi que ao menos um filho mude seu modo de pensar e agir nessa terra!
    Xeru

    ResponderExcluir

SEJAM BEM VINDOS FICAMOS FELIZ COM SEUS COMENTÁRIOS QUE NOS INCENTIVAM E ACARINHAM NOSSOS CORAÇÕES