TRADUTOR

Seguidores

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

DE TEMPOS EM TEMPOS



Por quanto, enquanto?
Por quanto tempo esperei num lugar escuro e vazio? Dentro do nada e fora do tudo, onde a escuridão não tem tamanho e a solidão não tem fim. Onde a frieza dos que por lá passam é intrigante e ao mesmo tempo horripilante, e nada muda enquanto ainda não é o momento;
Por quanto, enquanto?
Por quanto tempo esperei a minha mente se acalmar? O meu coração se aquietar? Aceitar uma situação lúcida e ter a plena consciência que talvez ali fosse o meu lugar? Não tinha mais nada a esperar, só a imaginar, imaginar que o mundo fosse acabar e eu não teria mais nada para amar e muito menos, alguém para me perdoar, aquela que um dia fiz sofrer e chorar por causa de tanto amor que eu tinha para dar.
Por quanto, enquanto?
Por quanto tempo esperei a luz novamente brilhar? Que de tão forte e clara fez minha visão cegar, e aquele calor, aquela sensação que para sempre na minha mente, no sentimento e no coração estarão guardados. Já ali não estava mais sozinho, estava nas ondas do mar, sentindo as energias vibrarem e na minha mente, a loucura abandonar.Ter a visão que até hoje me faz chorar. Era o amor da minha vida que ali foi me buscar e para as ondas da nossa Mãe foi me levar.
Por quanto, enquanto?
Por quanto tempo esperei o seu perdão a sua voz ecoar? Invadindo a minha mente e o seu olhar varar meu coração. A sua bondade na força da geração. Nas forças das ondas da Senhora Rainha do Mar, cheio de riquezas e prestigio, onde nenhum ser mais fica oprimido, onde o amor é infinito. As ondas do mar trazem inúmeros presentes e no seu repuxo levam para o fundo, lugar de uma fonte decantadora, as energias negativas. No mar é onde realmente se lava a alma para um novo recomeço.
Por quanto, enquanto?
Por quanto tempo esperei a oportunidade de minha evolução, trabalhando na Lei e na União, levando sempre o melhor de mim, o amor para o coração daqueles que estão e não estão preparados na força da concepção. Trabalhar em prol da vida e com fé no coração. Tendo comigo minha companheira na mais perfeita união. União essa que levarei por quantas e quantas vidas forem permitidas. Ela é minha salvação, ela é minha razão, ela é minha evolução, ela é Jandiara a minha Rainha de eterna ternura, gratidão e devoção.
Ditado pelo Marinheiro Barbará
psicografado por Daniel Luconi

2 comentários:

  1. Querido sobrinho mais uma vez me sinto muito feliz por publicar um texto em que você foi o canal, muito obrigada por compartilhar este lindo ensinamento, beijos Tia Marcia

    ResponderExcluir
  2. Luconi. Nem sei o que comentar. Fico tão emocionada!!!! Lembro-me de minha filha. Beijos, amiga e fique com Deus.

    ResponderExcluir

SEJAM BEM VINDOS FICAMOS FELIZ COM SEUS COMENTÁRIOS QUE NOS INCENTIVAM E ACARINHAM NOSSOS CORAÇÕES