TRADUTOR

Seguidores

domingo, 9 de março de 2008

OIÁ




Na postagem anterior escrevemos sobre o Regente de pólo positivo do Trono da Fé, Oxalá, nesta postagem iremos escrever sobre o pólo negativo do Trono de Fé, Oiá.

Oiá é a orixá do Tempo e seu campo preferencial de atuação é o religioso, ou seja, ela é a ordenadora do caos religioso.

O mistério da fé tem no “tempo” a chave do seu mistério, pois é na eternidade do tempo e na infinita bondade de Deus que a evolução acontece. Oiá e Oxalá são os orixás que regem a linha de fé na nossa Umbanda, esta é a primeira linha, dentre as sete linhas que regem a Umbanda, as sete linhas de Umbanda, são as sete irradiações divinas do nosso Criador, sete tronos portanto sete irradiações.

Oxalá é o regente universal (pólo positivo), Oiá é a regente cósmica (pólo negativo), da linha da fé, lembrando que Oiá é a senhora do Tempo, e tempo é o vazio cósmico onde são retidos todos os espíritos que atentam contra os princípios divinos que sustentam a religiosidade na vida dos seres, não importando que religião pratiquem.

Tanto Oxalá como Oiá dão sustentação a todas as manifestações da fé e dão amparo a todos os “sacerdotes” virtuosos e guiados pelos princípios divinos, estimulando a evolução religiosa dos seres.

Quando um filho seu direto ou indireto (que têm a coroa regida por outros orixás), desvirtuam a religiosidade, atentando contra os princípios divinos, Oiá “vira no tempo”, e a vida do ser entra em parafuso e só deixará de rodar quando tudo que houver de desregrado e desvirtuado que nela exista for esgotado, só então é que o ser poderá retomar a sua vida e ter possibilidades de evolução.

Oiá, mãe religiosa por excelência divina, mas mãe rigorosa por sua natureza cósmica, seu principal atributo é esgotar as energias negativas referentes à religiosidade dos espíritos humanos.

Oiá é mãe extremosa com seus filhos amados e extremamente rigorosa com seus filhos relapsos. Os filhos de Umbanda que têm em Oxalá o divino Pai da fé, também devem cultuar a divina mãe Oiá, com ele no pólo positivo e com ela no pólo negativo forma-se o par que rege a linha da fé.

Texto elaborado com ajuda de amigos espirituais.

Um comentário:

  1. Adorei esta explanação sobre Mãe Oiá, está linda e bem centrada.Obrigada por nos brindar com este esclarecimento.Saravá,Sonia

    ResponderExcluir

SEJAM BEM VINDOS FICAMOS FELIZ COM SEUS COMENTÁRIOS QUE NOS INCENTIVAM E ACARINHAM NOSSOS CORAÇÕES